Por aqui vão surgir materiais de interesse para o apoio aos alunos do ensino secundário da Póvoa de Lanhoso, na disciplina de Português
Quinta-feira, 4 de Janeiro de 2007
Nada se perde...

A propósito do novo ano, ouçamos o poeta e a sua imensa sabedoria:

Ano Passado

O ano passado não passou,
continua incessantemente.
Em vão marco novos encontros.
Todos são encontros passados.

As ruas, sempre do ano passado,
e as pessoas, também as mesmas,
com iguais gestos e falas.
O céu tem exatamente
sabidos tons de amanhecer,
de sol pleno, de descambar
como no repetidíssimo ano passado.

Embora sepultos, os mortos do ano passado
sepultam-se todos os dias.
Escuto os medos, conto as libélulas,
mastigo o pão do ano passado.

E será sempre assim daqui por diante.
Não consigo evacuar
o ano passado.

         Carlos Drummond de Andrade



publicado por Manuel Sousa às 15:12
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


Entradas recentes

Visualizem a «curta» e co...

A necessidade de reactiva...

Luís Vaz de Camões

MULHER

Porque hoje é dia da MULH...

Se tens dúvidas na conjug...

Conto de Mia Couto

Comenta o vídeo

Poema de Fiama Hasse Pais...

Morreu a poetisa Fiama Ha...

arquivos

Junho 2008

Fevereiro 2008

Maio 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

tags

todas as tags

ligações
contador
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds